Pop e Art

Aos 30 anos, homem trans Cody Harman faz carreira como fisiculturista


Durante muitos anos, o homem trans Cody Harman, 30 anos, pôde não ter um corpo que condizia com o seu verdadeiro eu. Mas hoje, orgulhoso das transformações que teve por meio de hormônios e cirurgias, ele ostenta seu musculoso corpo em campeonatos de fisiculturismo.

O resultado das cirurgias de Cody
E quem pensa que o norte-americano levou anos treinando ou teve uma transição há tempo, se engana. Foi só em 2016, que ele começou a praticar exercícios físicos por determinação médica.

Treinando, ele tomou gosto pela atividade, passou a malhar seis vezes na semana e tornou-se um fisiculturista. Ele já participou de alguns torneios locais, embora ainda seu maior mérito como iniciante do fisiculturismo seja concorrer em pé de igualdade com qualquer outro homem cis do campeonato.

Em 2014, ele passou por uma dupla mastectomia ou mamoplastia masculinizadora e depois por uma histerectomia (a retirada do útero). A mensagem que deixa para as pessoas por meio de seus vídeos no Youtube é: “A vida é curta. Por isso não podemos desistir dos nossos sonhos”, declara ao The Mirror.


Mas nada foi simples até Cody chegar aonde chegou. Ele viveu anos sendo lido como uma mulher e chegou a se casar com um homem cis em 2008 com véu e grinalda. Nada era dito sobre ser um homem trans ou sobre se atrair por mulheres por medo da reação da família e dos amigos.

“Eu sabia que estava fazendo algo errado ao me casar, mas eu não sabia o que dizer para as pessoas. Eu sou muito mais feliz agora, vivendo como um homem. Agora eu tenho o corpo que sempre quis ter”, declara. “Quando encontro alguém que não me vê algum tempo, eles não acreditam que sou eu”.

Em 2011, o casal se mudou para a Alemanha e se separou. Cody voltou para os Estados Unidos, estudou gastronomia e, primeiro, contou que gostava de mulheres. Só em 2013 é que ele afirmou que era um homem trans. “Minha mãe chorou no início para agora ela está feliz por mim”, declarou. Cody também reafirma que está muito mais feliz agora.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.