Header Ads

Em vídeo, estagiário trans desenha transfobias e importância da inclusão


Por Neto Lucon

Foram muitas as iniciativas em prol do Dia Nacional da Visibilidade Trans. Uma delas – e que não poderia ficar de fora – foi um vídeo divulgado pela Prefeitura de Salvador que trouxe no dia 27 de janeiro um vídeo com um estagiário trans.

Na verdade, trata-se de um vídeo com desenhos muito criativos e educativos sobre um estagiário, cujo nome não é mencionado. Ele fala sobre o que é ser trans, o que é ser cis e as dificuldades que rondam a vida das pessoas trans em sociedade.

Aborda os desafios de conseguir um emprego, a realidade de 90% das travestis e mulheres transexuais que estão na prostituição para sobreviver, muitas delas por imposição, problemas de saúde mental motivados pelo preconceito, e os altos índices de suicídio em homens trans.


Um lado positivo é que o vídeo – cujo título é “Para quem sempre pergunta se o estagiário é homem ou mulher” - traz a máxima “deixa eu desenhar” para ver os desinformados entendem – o que facilita muito o processo de sensibilização e informação.

No vídeo, ele tira a dúvida e afirma que é um homem realizado e que além de estagiário de jornalismo, atua como pesquisador na área de gênero e diversidade e é militante da causa LGBT. Muito engajado esse garoto!

O estagiário diz: “A gente precisa muito mais que discutir, a gente precisa promover a inclusão para que meu caso não seja exceção”. E continua: “Respeito não é favor, é direito. Respeite o direito do outro existir”. O vídeo teve mais de 600 mil visualizações e precisa ser visto por todos!

Assista:




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.