Pride

“Minha filha trans me fez ver que sou homem trans e não mulher”


Por Neto Lucon

A história de Corey, de 14 anos, poderia ser igual a de tantas outras garotas trans se não fosse um grande detalhe: a pessoa que ela chamava de “mãe” percebeu que também era trans. Um homem trans. Eric House.

“Minha filha foi a minha inspiração e me dei conta que eu era um homem e não uma mulher. Era horrível guardar esse segredo da minha família”, admitiu Eric, agora chamado de "pai".

A trajetória familiar começou quando Corey, aos quatro anos, declarou que se sentia uma menina. Mesmo com os pais dizendo que ela tinha um pênis e era um garoto, ela insistia que era uma menina.

Na infância, Corey sofreu bullying na escola, mas após seus pais terem consciência da questão trans, decidiram apoiar a adolescente. A mãe procurou terapeutas, levou a filha para o Children Hospital em Chicago e permitiu que ela se vestisse com roupas atribuídas ao gênero feminino.



No hospital, os médicos concordaram em inicuar o tratamento hormonal. E foi quando Corey ganhou a sua primeira caixa de estrogênio. Há um vídeo na internet em que a filha se emociona muito quando ganha a caixa e poderá ter uma adolescência e desenvolver um corpo como de qualquer garota cis. Corey espera a cirurgia genital aos 18 anos.

Dois anos mais tarde da transição da filha e de algumas peças se encaixarem, foi a vez de Eric (ainda antes da transição) perceber que sempre foi um homem trans. E que também daria início a sua transição e que seria reconhecido como Eric.


Eric e o marido: "melhorou muito"
Afetivamente, ele afirma que a relação com o marido com quem é casado há 10 anos melhorou – e muito! “Está melhor que nunca. Meu marido tem me apoiado muito. Nossa relação está mais forte do que nunca nesses 10 anos que passamos juntos”, declarou Eric.

Corey, no auge de sua adolescência e é heterossexual, também pensa em namorar futuramente: “Também espero começar a sair com rapazes. Muitos deles têm vergonha do fato de eu me interessar por eles”. Que bobos, você é linda, interessante e tem uma família incrível!

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.