Pride

Após caso Dandara, vereadora propõe que 15/02 seja Dia de Enfrentamento à Transfobia em Fortaleza

Dandara dos Santos e Larissa Gaspar

A vereadora Larissa Gaspar (PPL) escreveu o projeto de lei 85/2017 que propõe que o dia 15 de fevereiro seja O Dia Municipal de Enfrentamento à Transfobia, em Fortaleza, CE. A data remete ao dia em que a travesti Dandara dos Santos, de 43 anos, foi brutalmente agredida e assassinada neste ano, tendo repercussão mundial.

“Fortaleza ainda é marcado por espantosos casos de violência decorrentes de orientação sexual e identidade de gênero, que tem na transfobia uma de suas mais severas expressões”, argumenta a vereadora na PL.

Ela afirma que os parlamentares tem o compromisso de promover uma sociedade livre de estigmas e discriminação, conforme diz a Constituição Federal de 1988. “É ainda um modo de evidenciar que o município de Fortaleza não tolera, sob hipótese alguma crime algum, muito menos motivados pela orientação sexual ou pela identidade de gênero de seus cidadãos e cidadãs”.

O projeto está na Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa da Câmara dos Vereadores e aguarda o presidente da comissão da constituição designar relator. Caso a PL seja aprovada, a Prefeitura de Fortaleza será responsável por promover ações com a finalidade de divulgar a data, incentivar o combate a transfobia e a LGBTfobia.

Hérica foi espancada poucos dias antes
de Dandara em Fortaleza
Vale lembrar que além do caso de Dandara - que chocou grande parte da população - outros crimes transfóbicos ocorreram em Fortaleza, Ceará. 

A travesti Hérika Izidoro, de 24 anos, por exemplo, foi espancada dias antes do assassinato de Danta, no dia 12 de fevereiro. Ela ainda está internada na Unidade de Tratamento Intensivo do Instituto Dr. José Frota, no Centro.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.