Pop e Art

Em peça, atriz trans Bianca Novaes interpreta personagem que descobre que é casada com outra mulher trans

Diogo Teixeira, Bianca Novaes e Bruno Roma/ Foto: Bob Nunes

O espetáculo Transmetropolis, do autor e diretor Filipe Harpo, aborda o relacionamento de uma mulher trans que descobre após anos de casamento que a pessoa que ela chama de marido também é uma mulher trans. A peça será encenada em dois espaços até o dia 29 de abril, em Salvador, na Bahia.

Nela, Bianca Novaes interpreta a escritora Shirley, que assim como a atriz é uma mulher transexual. A personagem é casada com o até então taxista Alberto, vivido pelo ator cis Diogo Teixeira, que decidem mudar para uma nova casa.

Neste processo de mudança, eles têm uma última de amor na antiga moradia, até que Alberto desabafa que se reconhece como mulher e que pretende, bem como sua esposa, passar pelo processo transexualizador. Shirley entra em crise, pois todo o pressuposto “masculino e feminino” que esperava do relacionamento cai por terra.

Neste desafio, surge ainda Moisés, um ex namorado de Alberto (Bruno Roma), que passou por uma clínica e que se diz “ex-gay e cristão”. E é a partir destes três personagens que o espetáculo mostra a construção e desconstrução das identidades dos indivíduos ao longo de suas trajetórias. Há ainda a presença da atriz convidada Manu Moraes.
Bianca é atriz, cantora lírica e esteve na peça "Casulo: uma intervenção trans"

Em entrevista ao Me Salte, do Correio 24H, o autor afirma que se inspirou no teórico cultural e sociólogo jamaicano Stuart Hall para passar sobre os assuntos sexualidade, identidade de gênero e religião.

Ele diz que a “identidade não é um fato consumado, vamos assumindo identidades conforme vamos passando a vida. Não somos um só. Dentro de uma pessoa existem várias identidades e elas convivem entre si. É essa representatividade cultural que existe dentro do ser humano”.

O espetáculo faz parte das montagens do Projeto Sou Mais, da SouDessa Cia de Teatro, contemplado no Edital Apoio a Grupos e Coletivos Culturais 2016, da Secretaria do Estado da Bahia.

Serviço
O quê: TRANSMETROPOLIS
Quando/Onde: Espaço Xisto Bahia (Rua General Labatut, 27 – Barris) – 06, 07, 08, 20, 21 e 22/4 (sempre às 19:00h)
Quando/onde: Centro Cultural Plataforma (Praça São Braz, s/n – Plataforma) – 27,28 e 29/4 (sempre às 19:00h)

Quanto: R$ 10,00 (meia)* e R$ 20,00 (inteira) – *Mulheres e homens transexuais e travestis pagam meia entrada.
Facebook: https://www.facebook. com/Soudessaciapage/
Instagram: soudessaciateatro

FICHA TÉCNICA
Cenografia: Zaca Oliveira
Figurino: Cid Brito
Luz, fotografia e gravações: Bob Nunes
Cabelo e maquiagem – Palco: Bianca Novaes
Maquiagem – Vídeo: Laís Abreu
Sonoplastia: Alex Collins
Vídeos: Rogério Viralonga
Produção: Taric Marins
Coordenador Administrativo: Fabrício Cumming
Identidade visual: João Paulo Araújo

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.