Pop e Art

Relembre 10 misses que brilharam após participarem do Miss T Brasil


O Miss T Brasil, que elege a travesti ou mulher transexual mais linda do país, ocorre no dia 21 de abril, no Teatro Santo Agostinho, em São Paulo. E renova as esperanças de quem sonha um dia carregar uma faixa e uma coroa.

Dezenas de misses passaram pelo concurso organizado por Majorie Marchi desde a estreia, em 2012, e muitas tiveram sucesso em suas carreiras e vida pessoal. Algumas com visibilidade na mídia e outras em suas profissões com menos visibilidade, mas não com menos merecimento.

De lá para cá, muitas tornaram-se símbolos de beleza, venceram outros concursos de beleza internacionais e tornaram-se exemplos para muitas meninas trans. Mostraram que o Brasil, apesar de toda transfobia, continua tendo as mais lindas travesti e mulheres transexuais no mundo.

O novo concurso ocorre um ano após a morte da organizadora, que sempre disse que o show não pode parar. Para aguardar as novas misses com ansiedade, listamos 10 misses que passaram pelo Miss T Brasil e que tiveram sucesso após o concurso. Tem de miss mais bonita do mundo, atrizes, modelos... Confira:

- Marcela Thomé (Ohio), Miss T 2012
Durante o Miss T, no Miss International Queen 2013 e atualmente na carreira de modelo

Ela foi coroada em 2012 e, no ano seguinte, venceu o Miss International Queen, na Tailândia, tornando-se a primeira brasileira a ocupar o 1º lugar entre as mais belas do mundo. Marcela foi entrevistada por Marília Gabriela, voltou para a Ásia para trabalhar como modelo e, neste ano, iniciou a carreira de modelo no Brasil. Ela foi um dos maiores destaques do São Paulo Fashion Week e passou a assinar Marcela Thomé.


Valesca Dominik Ferraz – Miss T 2014
Durante o Miss T e no Miss International Queen

Logo após levar a faixa do Miss Pantera Trans, Valesca tentou – e venceu! – o Miss T Brasil 2014. Foi quando teve que lidar com algo que não esperava: comentários racistas. Ela se empoderou no discurso nas entrevistas que concedeu e no Miss International Queen provou que o preconceito é burro e cego. Ficou em segundo lugar, tornando-se a primeira princesa do concurso. Inspirou muitas misses negras a participarem.


Melissa Paixão – participou em 2013
No Miss T 2013, a centro como atriz da peça A Curra, e em foto como modelo

Depois de tentar ser miss, Melissa Paixão conquistou sucesso como modelo e atriz. Comparada com Bruna Marquezine, fez algumas participações em programas de TV. Protagonizou a peça “A Curra” e também um clipe de Alice Caymmi. Como modelo lançou uma linha de lingeries e, dentre os desfiles, esteve no São Paulo Fashion Week de 2016, com as peças de Ronaldo Fraga.


Rafaela Manfrini – participou em 2012
Após ser finalista em 2012, Marcela foi Miss Trans Star em 2016

Revelada pelo Miss T Brasil 2012, quando ficou entre as finalistas, a maquiadora e modelo Rafaela trilhou carreira em concursos de beleza. Participou do Miss International Queen, também ficando entre as 10 finalistas, e no último ano venceu o Miss Trans Star, em Barcelona, na Espanha. Segundo ela, foi quando estava realmente preparada para carregar a faixa e a coroa.


Glamour Garcia (Dani Glamour) – participou em 2014
Na foto de divulgação do Miss T 2014, ao centro na peça Salomé e atualmente

Glamour tentou ser miss em 2014, mas seu dom esteve focado mesmo na carreira de atriz. Hoje, ela é uma das artistas trans premiadas e aplaudidas em peças em todo o Brasil. Neste ano, ela vai estrelar a série Rua Augusta, do diretor Pedro Morelli, que será exibida pela TNT, em que interpreta uma mulher transexual que trabalha em uma boate e é agredida. Em 2016, ela também esteve em cartaz com a peça Salomé.


Raika Ferraz – Miss T Brasil 2013
Raika no Miss T 2013 e em fotos para o Miss International Queen 2014

Vencedora do segundo concurso, Raika também participou do Miss International Queen, ficando entre as 10 finalistas. Participou de um quadro do programa Domingão do Faustão e do programa “Superpop”, da RedeTV!, em que revelou enfrentar dificuldades de se inserir no mercado de trabalho e trabalhar na profissão do sexo. Além da beleza, conquistou a todos pela sinceridade e por estar longe do falso moralismo.


Roberta Holanda – participou em 2012
No Miss T 2012, no Miss International Queen 2013, e no Miss Trans Star em 2015 e 2016

A bela, que já venceu outros concursos de misses, ficou entre as finalistas do Miss T 2012. Desde então, continua participando de concursos e levando a sua inquestionável beleza ao pódio. Nos últimos dois anos, concorreu ao Miss Trans Universo, na Itália, e ficou como vice nas duas vezes. Suas apresentações são sempre um verdadeiro show e é uma das misses trans mais bonitas de todos os tempos.


Sheylla Wandergirlt – participou em 2013
No Miss T Brasil 2013 e recebendo prêmio no Sexy Hot
Se em 2013, Sheylla não levou a faixa e a coroa, em 2016 ela foi aplaudidíssima durante a premiação do Sexy Hot. Recebeu das mãos da atriz travesti Rogéria o prêmio de melhor cena do Oscar do Pornô na categoria “trans”. Sheylla contou que o prêmio é uma forma de reconhecimento pelo trabalho, mas frisou que pretende interromper os filmes em breve. Ela também já foi Miss Mem de Sá, no Rio de Janeiro. 


Jéssica Simões – Miss em 2012
Jessica Simões foi vice no Miss International Queen
Poucos sabem, mas antes da organizadora Majorie Marchi lançar o Miss T Brasil, ela investiu na candidata Jéssica Simões no Miss International Queen 2012. Cheia de beleza, charme e elegância, ela ficou em segundo lugar no concurso internacional. Mostrou o potencial brasileiro e contribuiu para o surgimento do concurso Miss T Brasil no ano seguinte.


Náthalie Oliveira – Miss T Brasil 2015
Náthalie acaba de vencer o MIQ 2017
Ela participou em 2013, 2014 e só em 2015 conseguiu realizar o sonho de ser Miss T Brasil. Neste ano, ela participou do Miss International Queen e, mostrando toda sua beleza, foi a primeira princesa (2º lugar no concurso). Sucesso na mídia da Ásia, ela ainda colhe os frutos de usa participação e volta ao Brasil para mostrar sua beleza como convidada no Miss T Brasil 2017.

OBS: Foi Miss T e quer falar o que aconteceu com você após o concurso, deixe seu comentário que entraremos em contato. 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.