Pop e Art

Rogéria entona discurso ativista e diz que levanta bandeira a favor da criminalização da LGBTfobia


Por Neto Lucon

A atriz Rogéria – que é considerada a “travesti da família brasileira” - conversou com o NLUCON e falou sobre transfobia, política brasileira e lei que criminaliza a LGBTfobia. E diferente dos últimos discursos demonstrou estar bastante preocupada com os assassinatos de travestis, mulheres transexuais e homens trans.

“Isso é terrível. Estão matando gays, travestis, transexuais, mulheres. Eles já estão matando todo mundo e dão um tiro na cara de pau. E está acontecendo no Brasil em geral, pois fico sabendo até de casos de crianças mortas”, desabafa.

Aos 73 anos, ela afirma que, apesar de os crimes contra a população LGBT estarem em evidência atualmente, não sofreu quando era criança, adolescente ou até mesmo na vida adulta. “Eu dava porrada nos garotos e brincava de Cleópatra. Esse tipo de coisa, quando você tem uma mãe maravilhosa e já é uma mariquinha, meu amor, tinha que aceitar. Eu sou geminiana com ascendente em leão. Não se meta comigo senão eu dou porrada. Talvez isso amedrontasse os preconceituosos”.

Ao falar sobre a necessidade de uma lei que criminaliza os crimes contra a orientação sexual e identidade de gênero, Rogéria diz que levanta essa bandeira. “Claro, está na hora. Já chega desta violência, pelo amor de Deus. Eu fui privilegiada, tive muita sorte e uma mãe maravilhosa, mas levantar a bandeira do arco-íris, LGBT, é muito importante. E eu estou aqui fazendo isso”.

Segundo Rogéria, o grande problema está na política brasileira. “Jogaria vários políticos dentro de um vulcão explodindo. Acho que político tem que dar educação e saúde para o povo. A gente fica deprimida com as coisas que acontecem, é muito chato. Deixem de pegar no pé da gente. Estou sabendo que B%@#(@, esses pastores... Meu amor, a gente ama Cristo. Cristo é vida, portanto não venham querer tomar conta da vida da gente. Deviam tomar conta de onde está indo o dinheiro, pois o país está nessa situação por causa de vocês”, finaliza.

Surpresos(as)?

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp
Tecnologia do Blogger.