Realidade

Mulher transexual Samaielly da Silva é assassinada aos 16 anos na BA


Samaielly da Silva Nascimento foi assassinada na noite de domingo (30) a no bairro Itinga, em Lauro Freitas, região metropolitana de Salvador. Ela tinha apenas 16 anos e, segundo amigos, vivia em situação de vulnerabilidade social.

O crime ocorreu por volta das 23h, quando homens armados abordaram a vítima e dispararam vários tiros. Ela recebeu seis deles, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

A polícia civil, da 27ª Delegacia Territorial, não deu informações sobre as motivações do crime e como estão as investigações. Até o momento ninguém foi preso e nenhum suspeito foi divulgado pelos policiais. O departamento LGBT acompanha o caso. 

Nas redes sociais, várias pessoas lamentaram a morte precoce da jovem, que teria se revelado trans aos 13 anos e enfrentado várias dificuldades. Amigos disseram que ela era alegre, determinada e cheia de sonhos.

Na página Folha Popular, foi informado que Samaielly estava sem emprego, desesperada e morando em um quartinho da CAIC. Já nos comentários, duas pessoas disseram que ela recebeu apoio familiar, mas "preferiu viver sua própria vida". Esses comentários ainda chamavam Samaielly pelo nome de registro, tratando-a no masculino.

Samaielly foi assassinada aos 16 anos

O enterro ocorreu na quarta-feira (02) no Cemitério de Portão. Um ônibus foi disponibilizado para levar amigos e familiares da vítima ao enterro.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.