Pop e Art

Netflix responde a comentário transfóbico sobre documentário “Laerte-se”


A Netflix respondeu nesta terça-feira, 02, um comentário transfóbico referente ao documentário “Laerte-se”, que aborda a trajetória da Laerte Coutinho, que é cartunista e travesti. A obra estreia no dia 19 de maio.

"A genialidade não tem gênero", comentou nas redes sociais, ao divulgar o trailer oficinal, gerando várias curtidas e comentários. Dentre eles, está o de uma internauta, que pisou na transfobia:

"'Por que eu devo ser oficialmente mulher ou homem?' Porque você nasce mulher Ou homem...aff...decepcionante, respeito a opção de cada um mas, que é uma triste sociedade, isso é. E antes de mais nada, OPINIÃO NÃO SE DISCUTE", escreveu ela. 


Foi quando a Netflix resolveu responder ao comentário considerado transfóbico, se posicionando sobre a questão: "Opinião é você preferir estrogonofe de frango ou de carne. Não deixar que alguém busque sua própria identidade não é opinião, é opressão". Vrááá!!!
Comentário e resposta da Netflix

Vale ressaltar que a Netflix é responsável por produzir várias séries e filmes com a população trans, bem como Orange is the New Black, com a atriz trans Laverne Cox, e Sense8, com a atriz Jamie Clayton. Que depois de Laerte-se venham mais produções brasileiras.

Assista ao trailer: 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabens Netflix! Laerte e linda!

Rodrigo Marcondes disse...

Infeliz comentário o fato de supostamente se tratar só de gosto e opinião escravizar e matar um boi um ou frango, como se não fosse essa também uma forma de opressão miserável.

Tecnologia do Blogger.