Realidade

Polícia prende quatro suspeitos de assassinar a pedradas a mulher transexual Emanuelle Muniz Gomes


Os quatro homens cis suspeitos de matar a pedradas Emanuelle Muniz Gomes, mulher transexual de 21 anos, no dia 26 de fevereiro, foram presos nesta terça-feira (02) pela Polícia Civil de Anápolis, a 55km de Goiânia.

Daniel Lopes Caetano, de 20 anos, Sérgio Cesário Neto, 21, Reinivam Moisés Caetano, 20 e Márcio Machado Nunes, de 18, confessaram envolvimento no crime em depoimento à polícia.

Emanuelle saiu de uma boate com a mãe, Edna Gomes, e decidiu pegar carona com quatro homens. Ao perceber que o veículo estava cheio, Edna saiu do veículo, mas o carro saiu em alta velocidade e Emanuelle ficou no automóvel.

Ela foi assassinada a pedradas e foi deixada em uma zona rural da cidade, onde foi encontrada no dia seguinte pela própria mãe. “O jeito, a situação da milha filha. Jogada feito lixo. Ela não é lixo”, lamentou a mulher, em entrevista à TV Anhanguera.



O delegado Cleiton Lobo afirma que seguiram pistas que envolvem desde um Fiato Palio branco e um grupo que havia se envolvido em uma briga no clube uma semana antes. Eles identificaram o dono do veículo e seus amigos, logo identificaram todos os suspeitos.

O investigador afirma que eles descobriram no percurso que Isabelle era transexual e um deles sugeriu que a matassem. Alguns afirmam já saber que ela era transexual – e não “homem”, como informou o delegado ao site G1 – mas entende-se que a justificativa dá-se para minimizar a pena.

Eles vão responder por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e sem chance de defesa para a vítima, além de estupro, roubo e tentativa de homicídio. “Eles roubaram o celular da mãe e tentaram roubar o da Emanuelle e também tentaram matar um homem que passava pelo local do assassinato e eles não queriam deixar testemunhas”.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.