Realidade

Pronatec forma primeira turma com travestis e mulheres transexuais em Alagoas


O Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) forma neste fim de maio a primeira turma composta exclusivamente por travestis, mulheres transexuais e mulheres cis lésbicas no Alagoas.

As 30 alunas são estudantes do curso de Pinturas de Obras Prediais, que tem uma carga horário de 200 horas e aulas em três vezes por semana, no Campus Benedito Bentes do IFAL.

A oportunidade ocorreu devido a uma parceria entre o programa Mulheres Mil IFAL e a ONG Pró-Vida, que luta pelos direitos da população LGBT. Além das aulas gratuitas, elas têm direito a ajuda de custo para transporte por cada dia frequentado.

O ação busca devolver à população condições para enfrentar o concorrido mercado formal de trabalho. E auxiliar quem busca encontrar outras alternativas além da prostituição - que é formada por 90% desta população, segundo a Antra. 


Ao site TNH1, a aula e coordenadora-geral da ong Fabíola Silva - que é cabeleireira profissional e que até então tinha em seu currículo apenas o ensino médio incompleto - diz que a expectativa agora é que as empresas forneçam emprego para as mulheres que estão se formando. E que os estereótipos e preconceitos destinados a essa população sejam superados. 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.