Pride

Vereadora travesti Pâmela Volp tem projeto do Nome Social aprovado em Uberlândia, MG


Por Neto Lucon

A vereadora travesti Pâmela Volp (PP) conseguiu que seu projeto de lei que reconhece o direito ao nome social de travestis, mulheres transexuais e homens trans fosse aprovado na manhã de sexta-feira (05), na Câmara Municipal de Uberlândia, Minas Gerais.

+ "Nome social é Direito" vira campanha na rede contra transfobia e retrocesso político


Foram 18 votos favoráveis, duas ausências justificadas e seis votos contra o Projeto de Lei de n° 80/2017– estes últimos que representam a bancada evangélica da Câmara.

Agora, o nome social da população trans – ou seja o nome em que ela ou ele é reconhecido socialmente, em detrimento do nome de registro - será incluso e respeitado nos registros municipais relativos aos serviços públicos prestados no âmbito da administração municipal, direta e indireta.

O direito ao nome social é importante porque, além de garantir o respeito pelo nome que a pessoa trans se reconhece e identidade de gênero dela, tenta prevenir constrangimentos, violências e estigmas. Eles tendem a acarretar outros problemas, como a não procura por serviços de saúde, a evasão escolar e a ausência desse direito no trabalho.

Vale ressaltar que o reconhecimento do nome social não retificação do nome de registro, que ainda precisa de uma ação judicial.  


Durante a sessão, várias pessoas compareceram para prestar apoio ao projeto. Dentre elas, está a jornalista e artista Leonora Áquilla, que foi convidada por Pâmela para participar. Nas redes sociais, vários vídeos mostraram apoio ao nome social. "Obrigada a cada um de vocês que se dedicaram a esse apoio tão maravilhoso, mostrando que não aceitamos o preconceito", escreveu a vereadora.

Parabéns!

Assista a um dos vídeos: 



About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.