Header Ads

Transserviços

15ª edição da Caminhada Lésbica e Bissexual repudia assassinatos lesbofóbicos, bifóbicos e racistas

Por Neto Lucon

A 15ª edição da Caminhada de Mulheres Lésbicas e Bissexuais ocorre neste sábado (17) com o tema “Luanas e Katianes. Quantas mais? Resistiremos”, em São Paulo. A concentração ocorre a partir das 14h, na Praça Roosevelt em São Paulo. 

+ Lésbica, negra, periférica e morta após ser espancada por PM

Katiane foi encontrada morta com sinais
de estrangulamento e com corpo parcialmente
carbonizado. Houve suspeita de estupro
A caminhada traz à tona os assassinatos de mulheres lésbicas, bissexuais e negras. Dentre elas, a história de Luana Barbosa dos Reis e Katiane Campos, que foram vítimas de lesbofobia e racismo em 2016.

Katiane foi assassinada no dia 27 de agosto de 2016 aos 26 anos na área central de Brasília. O seu corpo foi encontrado com sinais de estrangulamento e estava parcialmente carbonizado. Houve a suspeita ainda de ela, que era lésbica, ter sido estuprada.

Em abril do último ano, Luana foi abordada por policiais militares quando levava o filho ao colégio em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Ela não permitiu ser revistada por solados homens da PM, exigindo a presença de uma policial, mas foi brutalmente espancada, morrendo pouco depois aos 34 anos. 

O laudo do Instituto Médico Legal diz que ela morreu em decorrência de isquemia cerebral e traumatismo craniano-encefálico causados por espancamento.

Além das duas, pelo menos outras mulheres lésbicas cis foram assassinadas de acordo com o levantamento de instituições. Isso sem falar dos assassinatos da população de mulheres bissexuais cis, que sofrem apagamento. E dos assassinatos de lésbicas e bissexuais trans, cuja orientação sexual é invisibilizada em virtude do grande preconceito à identidade de gênero.


Luana Barbosa foi agredida por policiais

Outros temas que fazem parte da Caminhada são: "O grito de resistência das lésbicas e bissexuais periféricas não será mais sufocado" e "Queremos discutir gênero nas escolas, ser respeitadas na saúde e andar nas ruas sem violência".

A saída da Caminhada ocorre às 16h e trajeto sai da Praça Rossevelt, passa pela rua Martins Fontes, Rua Xavier de Toledo, Teatro Municipal, Largo do Paissandu, Av São João, Av. Ipiranga e Praça da República. Às 17h30, haverá apresentações culturais. Vale ressaltar que a Caminhada vai disponibilizar creche para o evento.

Venha resistir também!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.