Header Ads

Transserviços

Após manifesto, atriz travesti Juhlia Santos é escalada para espetáculo Madame Satã


Por Neto Lucon

A atriz Juhlia Santos foi convidada para estrelar o espetáculo “Madade Satã”, que corre o Brasil contando a história de uma das figuras LGBT mais icônicas. A escalação ocorreu pouco depois de a companhia mineira Os Dez tomar conhecimento do manifesto “Diga Sim ao Artista Trans”.
Juhlia vive a personagem Primorosa

Trata-se de uma campanha que destaca o talento de artistas travestis, transexuais, não-binários, dentre outras transgeneridades, que denuncia a falta de empregabilidade e a importância da representatividade da população trans à sociedade como um todo (leia o manifesto na íntegra aqui).

Em conversa com o NLUCON, Juhlia – que faz parte do coletivo Beijo no Seu Preconceito – afirma que a escalação foi de extrema importância não só para a sua trajetória, mas para toda travesti negra que não aceita nenhum direito a menos.

“O Rodrigo Jerônimo (um dos diretores) teve conhecimento do manifesto contra o Trans Fake (o antigo nome), encabeçado pela (atriz travesti) Renata Carvalho e viu que não cabia mais a ele dar vida e voz a essa personagem. É uma personagem real, que seria uma das primeiras que, com a devida licença poética, poderíamos chama-la de trans”, afirma.

A personagem é Primorosa, uma travesti que foi apaixonada pela Madame Satã. Nesta temporada, que chegou ao fim em São Paulo no último fim de semana, os diretores a incluíram como uma trans para dar visibilidade e voz à essa população. Juhlia afirma que contou com a preparação da diretora Bia Nogueira e do ator Gabriel Coupe, além do apoio de todo o grupo.



A artista afirma que a carreira de atriz não é de formação, mas vem da necessidade de representatividade. “Sou jornalista por formação e ativista por convicção”, afirma ela que há dois anos vem mostrando talento nos palcos. No Madame Satã ela já está confirmada para mais duas temporadas. Parabéns!

Vale lembrar que na última semana a peça trouxe gratuitamente uma caravana formada por pessoas trans do ABC, São Paulo, para assistir ao espetáculo.  

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.