Header Ads

Militantes plantam 100 árvores em parque de SP em memória das vítimas de LGBTfobia

Viviany Beleboni planta árvore (foto: divulgação)

Por Neto Lucon
Fotos: Divulgação / Parada do Orgulho LGBT de SP

Militantes, ativistas e representantes do governo se reuniram na manhã desse domingo (11) para plantar cem árvores no Parque Vila do Rodeio, Cidade Tiradentes em São Paulo. A ação “Em Memória” foi em homenagem a todas as pessoas LGBT que foram assassinadas por conta do preconceito.

A intenção foi transformar um fato triste em esperança por meio da natureza, uma vez que o plantio de uma árvore simboliza a vida em sua forma plena. E cada árvore plantada representará uma vida ceifada pelo preconceito.

Organizado pela Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo, Ultrafarma e a Associação da Parada do Orgulho LGBT, o projeto faz parte das atividades do Mês do Orgulho LGBT de 2017.

"A LGBTfobia chegou a 164 pessoas assassinadas em 2017. Infelizmente o Brasil é o país que mais mata pessoas LGBT no mundo, o país que registra uma morte a cada 27 horas. No ato foi plantado árvores em homenagem e lembrança a essas vítimas", declarou Nelson Mathias, da Parada do Orgulho LGBT, que agradeceu a presença de todos.






Dentre as pessoas e grupos presentes, estavam as Mães Pela Diversidade, Família Stronger e GT da Juventude da Parada. "Eu plantei uma por Alexandre Ivo, Clarice Cruz por Igor Xavier, Avelino Mender Fortuna por Lucas Fortuna e todas nós juntas por Laura Vermont! Acho que foi a ação mais sensível que eu participei na minha vida. Tô impactada até agora", declrou Majú Giorgi, da Mães pela Diversidade.

A modelo trans Viviany Beleboni, que fez uma manifestação e 2015 em que aparece crucificada, também esteve presente. “Hoje plantamos várias árvores em homenagem às pessoas que morreram por preconceito, vítimas de LGBTfobia”, declarou Viviany nas redes sociais. Vale lembrar na época da manifestação ela explicou que o ato foi motivado logo depois que a amiga travesti Andréia Almado foi assassinada a tiros em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

O ato contou com a apresentação de Stella Windson, participação musical da cantora Suellen Luz e da artista trans convidada Fllavia Carvalhaes. Parabéns a todos e todas pela ação!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.