Header Ads

Transserviços

Aceitação de pessoas trans no serviço militar declina com o governo Trump

Trump e Mattis 

POR NLUCON

O presidente dos EUA
Donald Trump quer barrar que pessoas trans se alistem no serviço militar. Segundo ele, a suspensão das medidas de aceitação de pessoas trans criadas por Barack Obama se dá porque há dúvidas sobre a capacidade militar das pessoas transgêneras.

A medida de Obama, que entraria em vigor no dia 1º de julho, foi adiada para 1º de janeiro. Sendo assim, pessoas trans continuam sendo proibidas de serem recrutadas.

O Pentágono solicitou ainda que houvesse um estudo para determinar quais são os danos ou a eficácia do trabalho de pessoas trans no serviço militar. "O Departamento de Defesa deve medir cada decisão política com um padrão crítico: como isso irá influenciar a capacidade militar para defender a nação?”, declarou o Secretário de Defesa e tenente-geral James Mattis.

O atual posicionamento é encarado com um retrocesso político, pois acaba determinando novamente a capacidade ou não de uma pessoa por uma questão de identidade de gênero e barra os avanços de integração promovidos por Obama. Vale lembrar que pessoas trans eram classificadas como “pervertidas sexuais” e que deveriam ser expulsas caso fossem descobertas no exército.


Shane Ortega, militar homem trans, revela perseguição no exército dos EUA

A Association of American Medical informou que cerca de 13 mil pessoas trans estão no exército (representando 1%). E que os médicos militares não estão preparados para cuidar deles, muito menos garantem um bom processo de hormonioterapia. Segundo a medida, as pessoas que já foram recrutadas não estão ameaçadas de serem expulsas. Porém, há vários relatos de que são perseguidas.


O Centro de Estudos Sexuais, de Palm Centro, declara por meio de comunicado que essa tentativa de barrar pessoas trans também aconteceu com homossexuais. “Seguem a política de ‘não pergunte, não diga’. Tudo isso não tem sentido porque, como previu todos os estudos, as pessoas trans têm amplamente demonstrado a sua capacidade de serviço”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.