Header Ads

Transserviços

Bebê terá documento sem menção à sexo para combater expectativas de gênero


POR NLUCON

Um bebê canadense de 8 meses chamado Searyl Atli não terá o “sexo” especificado em seu cartão de saúde. Tudo porque a pessoa progenitora Kori Doty quer que haja a oportunidade de a criança se identificar livremente no futuro, sem imposições de gênero.

Kori, que é uma pessoa trans não-binária, contou que a cultura faz suposições do gênero baseado unicamente nos genitais Mas que isso não corresponde à realidade de muitas pessoas, que sofrem com tais imposições.

“Quando eu nasci, médicos olharam para os meus genitais e fizeram suposições sobre quem eu seria, e essas suposições me seguiram e seguiram minha identificação ao longo da vida. Essas suposições estavam erradas e eu acabei tendo que fazer vários ajustes desde então”, afirmou à rede de TV CBC.

Agora, o cartão de saúde de Searyl Atli terá “U” no espaço reservado para “sexo”, simbolizando “indeterminado” ou “não atribuído”. A ideia é que o “sexo” também não apareça na certidão de nascimento e de todos os documentos oficiais. Porém, o caso foi negado judicialmente na primeira tentativa. 


Para quem esteja preocupado com a criança ou com a falta de estereótipos de gênero sobre ela, Doty revela que trabalha com educação comunitária e que tem tratado Searyl como toda família deveria: como bebê – atendendo todas as necessidades de um bebê. “Tento dar todo o amor e apoio para ser a pessoa mais inteira que puder fora das restrições que vêm com o rótulo menino ou o rótulo menina”, afirmou.

No dia-a-dia, Doty refere-se a Searyl com o pronome inglês “they”, que pode ser traduzido em português em “eles/elas” ao mesmo tempo. Na língua portuguesa ainda não há uma norma que atenda as necessidades da população não-binária.

Doty afirma ainda que pode mudar o tratamento na medida em que a criança foi se identificando com determinado gênero e que tenha senso de si e capacidade de vocabulário para dizer quem é. Qualquer que seja a identificação, será acolhida.


Que haja sobretudo amor, cuidado e respeito.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.