Header Ads

Transserviços

Lanchonete de BH é acusada de machismo e transfobia ao fazer promoção


POR NLUCON

Uma promoção de rodízio de milk-shake foi acusada de machismo e transfobia em BH. Tudo porque a lanchonete Xodó, centro-sul da cidade, divulgou que cobraria preços diferentes entre homens e mulheres, alegando que mulheres só seriam aceitas mediante a comprovação do documento civil.

Na promoção publicada no Facebook no dia 12 de julho, eles mostram uma jovem fazendo sinal positivo com as mãos. Ao fundo, três milkshakes de sabores diferentes. Eles especificam que mulheres pagam menos, mas fazem uma observação de que a “Definição do gênero conforme documento civil”.

Nas redes sociais, várias pessoas criticaram a lanchonete. Seja apontando a diferença de preços – o que é vetado pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, do Ministério da Justiça – quanto ao desrespeito a identidade de gênero de travestis e mulheres transexuais que não fizeram a retificação dos documentos.

Após a repercussão negativa, a lanchonete escreveu uma nota pedindo desculpas, dizendo que os valores serão unificados e garantindo não ter preconceito. “Desta maneira, pede desculpas a todas as pessoas e, principalmente, Às que se sentiram ofendidas ou excluídas pelas regras do evento (...)”.

Um comentário

Mirella Keller disse...

Devem ser multados. Pedido formal de desculpa não elimina o sentimento de repressão cometida contra travestis e transexuais. Nosso país é fato que as pessoas só respeitam quando sentem o prejuízo no bolso.

Tecnologia do Blogger.