Header Ads

Transserviços

Homem trans sofre transfobia ao ser impedido de cortar cabelo em barbearia em Teresina


POR NLUCON

O estudante Wendy Augustus – que é homem trans - sofreu discriminação ao tentar cortar o cabelo numa franquia há duas semanas, em Teresina, Piauí. Ele teve a sua identidade de gênero desrespeitada pelo cabeleireiro.

No relato, o jovem declarou que, ao negar cortar o cabelo dele, o cabeleireiro disse que não sabia que existia homens trans, que ele é uma mulher e que aquele salão cortava cabelos apenas de homens.

O caso tornou-se matéria do Piauí TV Clube e ele desabafou: “O que me causou surpresa é ele não ter conhecimento que existem essas pessoas Porque um cabeleireiro que se propõe a cortar cabelo de homens, deveria saber que existem outros homens que não os homens cis. E, neste caso, os homens trans estão sendo excluídos”, afirmou.

Apesar do constrangimento que sofreu, Wendey não pretende levar o caso na Justiça. O defensor público Igor Sampaio afirmou que, embora não haja lei contra a LGBTfobia, que a vítima pode acionar outros dispositivos legais para compensar o que sofreu e punir o salão pelo que causou.


Na reportagem o jovem mostra o gostaria de fazer: simplesmente cortar o cabelo com tranquilidade, sem transtornos e sem preconceito. No caso, ele ganhou o corte de presente de outra barbearia. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.