Header Ads

Linn da Quebrada posa com Elza Soares e diz: "Música é responsabilidade social"


POR NLUCON

Um dos maiores nomes do cenário LGBT contemporâneo, Linn da Quebrada posou com ninguém menos com Elza Soares para a revista Serafania, da Folha de São Paulo, e falou sobre o ofício e a importância de cantar funk e rap.

Segundo a artista, que é sucesso com as músicas "Enviadescer" e "Bixa Preta", a carreira como cantora começou quando estava experimentando outras plataformas artísticas. Até que refletiu sobre o poder da música e a possibilidade de memória.

"Quando percebi o quanto a música podia acessar outras pessoas e que eu poderia usá-la como resposta, que poderia usá-la para ter voz, então eu o fiz. Sem esperar necessariamente ser cantora, mas estando cantora", declarou.

Linn admite que já teve medo de fazer música por não se considerar cantora e por não ter uma voz dentro do padrão. Porém, tem entendido o espaço que ocupa na música. "Tenho entendido as várias possibilidades e funções que a música pode ter. E através disso que compreendo que, no que faço, eu não sou a parte essencia. Sou canal, mas o que realmente importa é o que digo através da minha música e o elo que crio através dela, e com quem".

Atualmente, Linn angaria fundos por meio de um financiamento coletivo (relembre aqui) para lançar o primeiro álbum, Pajubá. E faz shows pelo Brasil com a "gig" da Quebrada, trocando e formando redes de apoio e troca. 

Para quem está começando na arte, Linn dá a dica: "Pergunte-se: música pra que? Pra quem? E no mais: faça. Experimente. Arrisque. Erre". E Elza Soares arremata: "Seja disciplinada e atenta às oportunidades. Se alcançar o sucesso, seja humilde sempre, nunca tire o pé do chão. O mundo dá voltas". 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.