Header Ads

Transserviços

Travesti Charliene Silva Barreto é assassinada a tiros aos 25 anos na Bahia


POR NLUCON

A travesti Charliene Silva Barreto, de 25 anos, foi assassinada a tiros na última semana. Ela foi encontrada morta por policiais militares na madrugada de quinta-feira (03) às margens da BR-101, em Itabuna, sul da Bahia.

Segundo testemunhas, Charliene trabalhava como profissional do sexo, foi vista nas imediações da rodoviária na terça-feira (1º) e teria sido abordada por um rapaz. Populares afirmam que escutaram tiros por volta das 2h, mas que não avistaram o assassino.

Charliene recebeu um tiro atrás da orelha e morreu no local, que embora tenha grande fluxo de veículos é mal iluminado. A documentação dela não estava no local, o que dificultou o reconhecimento num primeiro momento. Ao lado do corpo, havia apenas uma peruca.

O Departamento de Polícia Técnica foi encaminhado no local para realizar a perícia e remover o corpo. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso, mas até o momento nenhum suspeito foi identificado ou preso.

Assassinada aos 25 anos, Charliene evidencia a baixíssima expectativa de vida de uma travesti no Brasil: 35 anos, em detrimento dos 75 anos da população em geral. A vítima chegou a viver alguns anos em Portugal, mas retornou ao Brasil para morar ao lado da mãe no bairro São Caetano de Itabuna.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.