Header Ads

Acusado de assassinar Tabata Brandão por transfobia é preso em Rondonópolis


POR NLUCON

Valdinei Souza, de 24 anos, foi detido na segunda-feira (25) pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Rondonópolis, que fica a 215km de Cuiabá. Ele é suspeito de assassinar a travesti Tabata Brandão, de 20 anos, em junho de 2017.

O suspeito estava em sua casa quando recebeu o mandado de prisão. Ele foi encaminhado para a delegacia, onde prestou depoimento. 

O delegado Thiago Damasceno diz que a motivação do crime foi transfóbica. Isso porque Valdinei alega que no dia do crime ele havia passado no local de moto e "brincado" com as travestis. Tabata teria respondido às agressões verbais. Valdinei foi para sua casa e voltou ao local com uma arma de fogo para matar a vítima.

Segundo a Perícia Oficial da Identificação Técnica (Politec), três dos disparos que atingiram a vítima foram feitos pela frente e um por trás. Isso indica que Tabata tentou fugir, mas foi atingida por mais um tiro. Rastros de sangue indicam também que houve uma luta corporal entre o suspeito e a vítima.

Valdinei será indiciado por homicídio qualificado e motivo fútil, que impossibilitou defesa da vítima. Em prisão temporária por 30 dias, ele será encaminhado para a Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, conhecida como Mata Grande, em Rondonópolis.



Amigos e amigas lamentaram o crime nas redes sociais e fizeram manifestações de repúdio à violência e em memória à amiga. Eles contaram que Tabata era de Cuiabá e estava morando em Rondonópolis há pouco tempo. Disseram ainda que ela era amiga, animada, baladeira e que adorava aconselhar e debater sobre diversos assuntos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.