Header Ads

“As mesmas pessoas que atacaram Jesus são as que atacam as travestis hoje”, diz atriz Renata Carvalho


Por Neto Lucon

A atriz Renata Carvalho conversou com exclusividade com o canal NLUCON no Youtube para falar sobre a peça “O Evangelho Segundo Jesus: Rainha do Céu”, dirigida por Natalia Malloem que ela dá vida a uma Jesus travesti. O espetáculo, que fala sobre respeito, amor e transfobia e vem ao longo de um ano conquistando a crítica, vem sendo alvo de ataques e tentativas de censura.

“A peça surge quando a autora Jo Clifford transiciona, assume a verdadeira identidade e é proibida de frequentar a igreja. E, sendo artista, ela vai entender o porquê daquilo. Então, se Jesus voltasse, na pele de quem ele seria estigmatizado? Ainda acho que ele voltaria negra, gorda, favelada e trans. Mas nessa versão do teatro sou eu. A gente coloca como pano de fundo a transfobia”, afirma.

Após um ano em cartaz, Renata revela que o público que assistiu tem entendido a verdadeira mensagem. E diz que o que recebe dessas pessoas é muito amor e carinho.

Curiosamente, foi por conta da visão transfóbica de quem não assistiu, que o espetáculo passou a ser alvo de ataques. Primeiro, um juiz proibiu que a peça fosse encenada em Jundiaí, interior de São Paulo. Depois, um advogado tentou que a peça fosse proibida de ser encenada em Porto Alegre. Neste último caso, o juiz em questão indeferiu o pedido. 

Assista a entrevista: 




Renata também vem sofrendo ataques nas redes sociais e a diretora chegou a ter os quatro pneus do carro furados.

“As pessoas se assustam muito quando sabem que uma travesti faz o papel. Acham que é sexualizado, doentio, pervertido, com má fá. Todo mundo tem o direito de assistir ou não, pois todos tem o direito de ir e vir, mas o problema é atacar, é censurar, é calar, é dizer que é errado em nome de Deus. A sentença do juiz é transfóbica. Como ele fala que é de mal gosto, que ofende, que estou vilipendiando símbolos religiosos se ele nem assistiu? A peça fala sobre amor, sobre perdão”, aponta.

A atriz declara ainda que as mesmas pessoas que estão a atacando e que atacam as travestis são as mesmas que atacaram Jesus em nome de religião. “É esse contraponto que a Jo faz. E que eu, como pessoa trans, já sabia disso”, afirma.

Como nem só de preconceito vive o ser humano, todas as apresentações de "O Evangelho Segundo Jesus: Rainha do Céu" vem repercutindo positivamente no teatro. De acordo com matérias do G1 e outros sites, diversas apresentações estão lotando teatros e sendo ovacionadas pelo público. "Não vão nos calar, vamos resistir e juntas somos mais fortes", finaliza a artista.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.