Header Ads

Adolescente trans Ally Steinfeld é assassinada com requintes de crueldade nos EUA; quatro são presos


Por NLUCON

A adolescente trans Ally Steinfeld, de 17 anos, foi brutalmente assassinada nos EUA no último mês. Dado como desaparecida desde o início de setembro, seus restos mortais foram encontrados escondidos próximos a um galinheiro na casa de uma dos três acusados.

De acordo com o site PinkNews, Brian Calderas, de 24 anos, Isis Schauer e Andrew Vrba, ambos de 18 anos, vão responder por assassinato em primeiro grau, ação criminal armada e abandono de cadáver. James Grisby, que não esteve durante o assassinato, também ajudou a esconder o corpo.

Em depoimento Andrew informou que tentou envenenar Ally, mas como ela se negou a beber o líquido, a apunhalou com uma faca. A vítima teve os olhos perfurados e o órgão genital mutilado. Os demais ajudaram a levar o corpo para fora e incendiar. Depois, colocaram os ossos em um saco de lixo e os escondeu próximo a um galinheiro.

O celular de Steinfeld e a faca usada para o crime foram recuperados pela polícia. As investigações apontam que Briana começou a namorar a vítima uma semana antes do assassinato, informou Amber Seinfeld, a mãe da adolescente. Calderas disse à polícia que não queria que a namorada fosse morte, mas as declarações de Schauer e Vrba "contradizem isso", informa os documentos judiciais.

A mãe conta que a família estava começando a tratar Ally no gênero feminino. E aponta que o crime é reflexo de "puro ódio e puro mal". 


O assassinato de Ally é o 21º assassinato de uma pessoa trans nos EUA.

Um comentário

Anônimo disse...

This didn't even make the national news here in Amerikka. All are children of humankind, kind being the key word.

Tecnologia do Blogger.