Header Ads

Daniela Vega diz que é “urgente e justo” que artistas trans estejam saindo da margem


Por NLUCON

A atriz Daniela Vega, destaque no filme “Uma Mulher Fantástica”, falou sobre o fato de ser uma das poucas atrizes trans que participam como protagonista de um filme latino-americano. Segundo ela, é justo, urgente e poético que as artistas estejam ocupando o espaço.

“Talvez haja mais consciência da empatia hoje. Estivemos à margem, mas agora estamos chegando ao centro. E isso parece justo, urgente, poético e reivindicativo”, declarou em entrevista à Marie Claire.

A atriz contou que o primeiro convite foi para aconselhar o diretor argentino Sebastián Lelio sobre a questões do corpo e poética trans. Só depois é que foi convidada para protagonizar o longa. “Foi um processo extenso e fluido. Nós nos tornamos amigos e depois de alguns alguns anos, recebi o roteiro e a proposta de fazer a Marina Vidal”.

A artista afirma que aceitou o convite com entusiasmo e profissionalismo. “Acreditei que seria uma ótima oportunidade e fiz da melhor forma que pude”, declarou ela. Com certeza agradou, uma vez que o filme contou com prêmio de roteiro, menção honrosa e Teddy (melhor com temática LGBT) no Festival de Berlim. Ele também é a aposta do Chile como “melhor filme estrangeiro” para o Oscar 2018.

“Uma mulher Fantástica” conta a história de Marina Vidal, que presencia a morte do namorado. Além de vivenciar o luto, ela enfrenta a família do amado, que não aceitava o relacionamento, e a polícia, que acredita que ela tenha algum envolvimento na morte.

Assista ao trailer: 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.