Header Ads

Jogadores trans driblam preconceito no esporte e criam o “Meninos Bons de Bola”


Por NLUCON

Vinte e cinco esportistas se reúnem para jogar futebol, driblar o preconceito e fazer gols com a equipe “Meninos Bons de Bola”. Trata-se um time formado por homens trans (pessoas que foram designadas mulheres ao nascer, mas que se identificam com o gênero masculino e são homens) em São Paulo.

A equipe se formou depois que os atletas, bem como Raphael Henrique Martins, queriam jogar, mas eram impedidos pelos homens cis devido ao preconceito. Ao mesmo tempo, eles não queriam jogar ao lado das mulheres cis, por não serem mulheres.

Toda a ação do time é voluntária e todos trabalham em outras áreas. Os treinos ocorrem semanalmente na quadra do Sindicato dos Bancários. Às vezes, como informa a matéria do Estadão, os bancários pedem o local. Eles também contam com apenas um uniforme, e as ações de divulgação é dos alunos de Comunicação da Universidade Metodista.

Nos dias 1 a 3 de novembro, eles participaram do Champions Alliance - Jogos da Diversidade e Inclusão – em Curitiba. É um evento cultural e esportivo que tem a proposta de trazer atletas de 10 modalidades para um ambiente acolhedor e sem qualquer discriminação. Para irem, eles fizeram uma vaquinha e venderam doces nos semáforos de São Paulo.

Eles continuam treinando e se empenhando para que os Meninos Bons de Bola comecem a atuar na várzea. Eles também esperam participar no tradicional Gay Games, em Paris. Mais uma vez eles lutam para conseguir patrocínio – no caso, são 80 mil reais – e realizarem mais este sonho e etapa. Quem quiser participar e conhecer mais, acesse a página no Facebook clicando aqui.  

Nós, do NLUCON, desejamos muitos dribles, gols e conquistas.

Assista vídeo: 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.