Header Ads

Pai cis fala sobre processo de respeito à filha trans de 16 anos: "Muito mais feliz"


Por NLUCON

Um pai cis britânico contou no recente documentário "Sweet Sixteen: A Transgender Story (Doces 16 anos, uma história transgênero), da BBC, como foi o processo de aceitação, respeito e acolhimento de sua filha trans, Llyr, que está na adolescência.

Na obra, Huw Jones contou que sua filha foi designada homem quando nasceu, mas que desde a infância demonstrava se identificar com o gênero feminino. Primeiro, disse que queria ser uma drag queen mundialmente famosa. Até que aos 15 anos revelou ser uma mulher trans.

Ele admitiu que foi difícil quando contaram para ele que Llyr é uma mulher trans, mas que ele já percebia algo há bastante tempo. Ele disse que o acolhimento veio espontaneamente, mas que ainda se acostuma em tratá-la pelos pronomes femininos. "A mudança não será fácil, eu sei. Vai acontecer com o tempo".

Um dos desafios foi lidar com a família e com os conhecidos conservadores de Berystwth, zona rural do Pais de Gales. "A reação da família tem sido bem difícil", declarou. Dentre os momentos mais complicados foi a reação da avó, que ficou sabendo por terceiros."A verdade é que fracassei nisso. Foi difícil para ela", declarou Huw.

A mãe, Diane, revelou que se sentiu "um pouco ingênua" por não saber sobre todo o tratamento que Llyr vai passar. Tanto que eles precisaram ir para Londres para iniciar as consultas com psicoterapeutas e bloqueadores hormonais. Hoje, Llyr é uma das 75 jovens britânicas encaminhadas a uma clínica especializada em pessoas trans do serviço público de saúde do Reino Unido. O tempo de viagem: 13 horas.

Toda a trajetória, que ainda está no início, aproximou mais a família - que ao invés de rejeitar a filha, acolheu. O pai afirmou que tem orgulho da determinação e valentia da filha. "Quando a vejo andando com a cabeça erguida, percebo que está aproveitando a vida. Hoje é uma pessoa muito mais feliz (...) E consegue fazer felizes aqueles que estão ao seu redor. Acho que só por esse motivo qualquer um já deveria admirá-la".

Já a mãe disse se surpreender e achar incrível tudo o que aconteceu somente no último ano. "É fantástico ver que agora ela é muito mais feliz e pode ser ela mesma", finalizou. Que o exemplo de respeito, acolhimento e aceitação seja dado a outras famílias de filhos e filhas trans. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.