Header Ads

Diretor Yance Ford é o 1º homem trans a ser indicado ao Oscar: “Há vários outros buscando”


Por Neto Lucon

Após as indicações do Oscar serem anunciadas na terça-feira (23), a divulgação da categoria de “melhor documentário” agradou a população trans: o documentário Strong Island, cujo diretor é Yance Ford – um homem trans - foi selecionado.

Esta é a primeira vez que um homem trans recebe uma indicação na história do Oscar. Anteriormente, foram indicadas a compositora Angela Morley, a cantora Anohni e a artista de feitos visuais Paige Warner – todas mulheres trans.

Questionado pelo feito de quebrar barreiras, Yance declarou ao EW que pode ser o primeiro homem trans a ser indicado enquanto diretor, mas certamente não será o último: “Eu acho que todos deviam saber que há uma geração de diretores trans por aí buscando conseguir seus Oscars”.

Strong Island fala sobre a morte do irmão de Yance, William Ford, professor de ensino médio morto a tiros no dia 7 de abril de 1992. A obra fala sobre uma família atormentada pela injustiça. “A polícia transformou meu irmão em principal suspeito no seu próprio assassinato”.

Ele diz que o filme é como uma correção para a história de vida do seu irmão e que está satisfeito pela premiação poder divulgar ainda mais a história.

Sarah Kate Ellis
presidente e CEO da GLAAD, instituição LGBT, declarou que foi um grande dia para filmes inclusivos LGBTQ nos Oscars. Disse ainda que “o público e os críticos estão com fome de histórias que abrangem a diversidade”. Ficou curiosa ou curioso? É possível assistir ao filme pela Netflix! 

A cerimônia do Oscar está prevista para o dia 4 de março.


Assista ao trailer abaixo: 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.