Header Ads

6ª edição do SP Transvisão ocorre com o tema "União em busca de Cidadania"; confira programação


Por NLUCON

“União em busca da diversidade”. Este é o tema da sexta edição da SP Transvisão – Semana da Visibilidade de Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans. Ela é realizada por diversos coletivos e entidades em defesa dos diretos humanos entre os dias 23 e 30 de janeiro em São Paulo.

A programação faz alusão ao Dia Nacional da Visibilidade Trans, no dia 29 de janeiro. E tem como objetivo promover a visibilidade positiva, não só para falar sobre as violências transfóbicas, que torna o Brasil o país que mais mata essa população, mas também para debater assuntos relacionados a cidadania, religiosidade e saúde.

A programação do evento inclui mesas e debates, premiações e apresentações artísticas. Serão sete dias de atividades (não há agenda no dia 25 de janeiro, devido ao feriado do aniversário de São Paulo), que acontecem em diversos espaços da capital, entre eles a SP Escola de Teatro, a Biblioteca Mário de Andrade e o Museu da Diversidade Sexual. O acesso é gratuito.

A programação inicia nesta terça-feira (23) às 13h, com a palestra "O atendimento à população trans em centros de acolhida", no Centro de Cidadania LGBT Edson Néris (Rua São Benedito, 408, Santo Amaro). Ela será feita com Beto Silva, coordenador da Casa Florescer (clique aqui e saiba mais). Logo depois, ocorre o bate-papo "População Trans e acesso à educação", com a pedagoga Paola Alves e a beneficiária do Transcidadania Edileuza Rodrigues.


No dia 29, haverá o Prêmio Claudia Wonder, com arte doada pela cartunista Laerte Coutinho. Neste ano, vão receber a premiação a Casa Florescer, Terça Trans, Taiane Miyake, Pietro H. Alves dos Santos e Raphael Martins. Ela ocorrerá às 17h no Satyros 1 (Praça Roosevelt, 214, Consolação). 




A SP Transvisão é realizada pela parceria entre a Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, o Cais, Família Stronger, o Centro de Acolhida para Mulheres Travestis e Transexuais Florescer, Cia. Os Satyros, Comissão da Diversidade Sexual da OAB-SP, AHF Brasil, Prefeitura de São Paulo, Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids, Coordenadoria de Controle de Doenças, SP Escola de Teatro, Museu da Diversidade, Associação Paulista dos Artistas Amigos da Artes (Apaa), Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias, Secretarias de Cultura e de Saúde do Estado e Governo do Estado de São Paulo.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

23/1 – terça-feira
Palestra: “O atendimento à população trans em centros de acolhida”, com Beto Silva, coordenador da Casa Florescer
Local: Centro de Cidadania LGBT Edson Néris (Rua São Benedito, 408, Santo Amaro)
Horário: 13h

Bate-papo: "População trans e o acesso à educação", com a pedagoga Paola Alves e a beneficiária do Programa Transcidadania Edileuza Rodrigues, que também é membro do Conselho de Educação no Campo Limpo.
Local: Centro de Cidadania LGBT Edson Néris (Rua São Benedito, 408, Santo Amaro)
Horário: 15h

Entrega do Troféu Guerreiras
Local: Rua Rêgo Freitas, 66, Largo do Arouche
Horário: 23h


24/1 – quarta-feira
Roda de conversa sobre masculinidades trans, com os beneficiários do Transcidadania Enzo Beneducci, Eduardo Rocha e Cristian Cavalcante e o youtuber Tato Oliveira
Local: Centro de Cidadania LGBT Edson Néris (Rua São Benedito, 408, Santo Amaro)
Horário: 13h

Roda de conversa sobre transfeminismo, mediada pela beneficiária do Transcidadania, Samara Sosthenes.
Local: Centro de Cidadania LGBT Edson Néris (Rua São Benedito, 408, Santo Amaro)
Horário: 15h

Abertura da exposição: “Tarja Preta”, com trabalhos da fotógrafa Vania Toledo e curadoria de Diógenes Moura.
Local: Museu da Diversidade Sexual (Metrô República)
Horário: 17h

Jantar Trans, do Projeto Séfora's, coordenação de Jacque Chanel em parceria com o CRD. E roda de conversa sobre religiosidade trans, com performances especiais
Local: Centro de Referência da Diversidade
Horário: das 19h às 21h30

26/1 – sexta-feira
Roda de conversa: “Como ser transexual em um país altamente transfóbico”, com o educador social Raphael Henrique Martins (time Meninos Bons de Bola, composto por homens trans), o técnico de futebol Pietro Henrique Alves dos Santos (time Meninos Bons de Bola) e o cantor Valentim Nunes Rosa (banda Visionário Bicho Solto).
Exibição do filme “Tomboy” (2011), da cineasta francesa Céline Sciamma, que aborda a transmasculinidade na infância.

Show: Banda Visionários Bicho Solto
Liderada pelo vocalista e homem trans, Valentim Nunes Rosa, que utiliza da música como ferramenta de discussão para questões como orientação sexual, identidade de gênero, racismo, machismo e misoginia de forma lúdica ultrapassando os limiares da militância política.
Local: Centro de Cidadania LGBT Laura Vermont (Av. Nordestina, 496, São Miguel Paulista)
Horário: das 16h às 20h


27/1 – sábado
3ª Caminhada Trans
Local: Concentração no Masp (Avenida Paulista)
Horário: 14h


28/1 – domingo
Espetáculo: “Chão de Estrelas”, com a atriz transexual Marcia Daylin Araujo
Local: SP Escola de Teatro (Praça Roosevelt, 210, Consolação)
Horário: 17h

Espetáculo: “Suzi: A Boneca do Prazer”, com a atriz transexual Fernanda Custódio
Local: SP Escola de Teatro (Praça Roosevelt, 210, Consolação)
Horário: 19h


29/1 – segunda-feira
Ação positiva de visibilidade para travestis e transexuais, Chá da Beleza. Show seguido da entrega do prêmio Claudia Wonder, com arte doada pela cartunista Laerte Coutinho.
Recebem a premiação: Casa Florescer, Terça Trans, Taiane Miyake, Pietro H. Alves dos Santos e Raphael Martins
Local: Satyros 1 (Praça Roosevelt, 214, Consolação)
Horário: 17h


30/1 – terça-feira
Exibição do documentário “Um Atentado Violento ao Pudor” (2017)
Duração: 95 minutos. Direção: Gilson Goulart Carrijo e Keila Simpson.
A exibição será seguida por bate-papo com os diretores e um coffee break. O filme mostra os atravessamentos entre a vida de Keila e o movimento social das travestis, histórias que se confundem.

Lançamento da publicação: “Reafirmando Cidadania e Identidade de Gênero – Uma Experiência na Cidade de São Paulo”
No intuito de fortalecer a luta por um mundo equânime e livre de discriminação, no qual os direitos de Travestis e Transexuais sejam respeitados e reconhecidos por toda a sociedade como um componente essencial para justiça social e equidade na saúde e educação, a AHF Brasil realizou esta publicação com ativistas, pesquisadores, gestores e profissionais de saúde. Realização: ONG AIDS Healthcare Foundation Brasil (AHF Brasil)
Local: Biblioteca Municipal Mário de Andrade
Horário: 14h às 17h

Palestra: “Mercado de trabalho para população trans”, com a integrante da ONG Nurap, Agatha.
Local: Centro de Cidadania LGBT Edson Néris (Rua São Benedito, 408, Santo Amaro)
Horário: 15h

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.