Header Ads

Laysa Carolina Machado faz sua estreia no cinema: "Cena denunciará a transfobia"

As atrizes Ilva Nino e Laysa Carolina Machado

Por Neto Lucon

A atriz Laysa Carolina Machado gravou nesse último mês o filme “Hotel Delire”, drama de Diego Lopes e Cláudio Bitencourt. É a primeira vez que ela – que tem carreira no teatro e também em curtas - grava um longa-metragem.

No filme, Laysa interpreta a personagem Caetana Muniz, uma travesti que trabalha como profissional do sexo, e contracena com Elder, personagem vivido pelo ator Marco Ricca. Na cena, que deve abrir o filme, ela sofre uma violência transfóbica.

“É minha estreia no cinema. Fiquei muito feliz com o convite e pela oportunidade de representar esta personagem. O diretor me disse: ‘Você abre o filme, é uma das cenas mais importantes’. É uma participação, mas de sua importância para o enredo”, declara ela ao NLUCON.

Laysa afirma que contou com um preparador par as cenas mais fortes. “Lembrei muito da Laura Vermont (travesti de 17 anos que foi espancada e morta por vários adolescentes em 2015) para essas cenas. É algo que existiu muita entrega, porque somos o país que mais mata travestis e transexuais”, contou. Ela teve maquiagem de Andrea Tristão.

A atriz conta que a oportunidade surgiu logo após ser convidada pela produtora Tula Azevedo para fazer um teste. Diversos atores e atrizes cis também fizeram. “Mas eu passei. Fiquei feliz porque é uma atriz trans fazendo o papel de uma travesti. Isso é de suma importância, pois o áudio visual ainda é muito fechado. Estar olhando para nós, como atores e atrizes num lugar de fala, se colocando no lugar de escuta é se atentar que também precisamos de oportunidade e emprego”, declarou.


   
Com o ator Atino Pedroso e durante o set de gravações

Laysa afirma que a oportunidade às atrizes e atores trans deveria ser dada de maneira natural, mas ainda é raro. Ou seja, artistas trans quase nunca estão nos espaços representando ou se autorepresentando. “É por isso que esse movimento de artistas trans que grita por representatividade trans é importante. Ele vai mostrar o quanto é importante estarmos ocupando naquele espaço, tendo oportunidade, mostrando talento e fazendo um belo trabalho, como qualquer outro ou atriz cisgênero”.

Hotel Delire tem 90 minutos e fala sobre Elder, um homem que está desiludido com o casamento e com o seu hotel, que está em processo de falência. Ele recebe uma proposta de um grupo empresarial para vender o espaço e ele acaba entrando em crise. No meio disso tudo, Elder decide investigar o desaparecimento de uma hóspede, baseado unicamente em seus instintos, que causarão outras consequências. Além de Laysa e Marco Ricca, o filme conta com Ilva Nino e Thaila Ayala.

“O filme fala das relações humanas, conflitos internos, nossas frustrações diante de algo que não superamos. Muitas cenas se passam num hotel. É o que posso dizer”, declarou. O filme deve estrear no segundo semestre de 2019.

Assista os bastidores:

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.