Header Ads

Que hino! Danna Lisboa canta, dança e mostra que o "clima tá bom" em novo clipe, Se Soul


Por Neto Lucon
Fotos: William Gomes

Danna Lisboa surpreendeu os fãs ao lançar seu mais novo clipe, Se Soul. Destaque do seu primeiro álbum, Ideais, a obra dirigida por Victor Maximiliano mostra a cantora, rapper, compositora e dançarina ao ar livre, cantando, performando e mostrando que o "clima tá bom". Um verdadeiro hino! 

Em entrevista ao NLUCON, a artista afirma que está feliz com o clipe e que surpreendeu os fãs. "As pessoas imaginavam uma festa com gente dançando. Mas achamos que seria apenas mais um clipe apostando no óbvio. Então chegamos com esse contato com a natureza, com o simples, coisa que não fazemos tanto. Todos estão me dizendo que o 'clima tá bom'", declara.

O diretor explica que quis mostrar uma Danna multifacetada, com diversas referências e valorizando sua trajetória. "Nos inspiramos também nas entidades do candomblé e da umbanda. Queríamos trazer à tona as raízes da Danna e criar esse contato com a natureza de forma mística, como se fosse uma deusa africana das águas e das selvas", declarou.

No clipe, Danna alia a energia gostosa de sua música - que acerta ao mirar também no soul - com a linda fotografia das cachoeiras de Rio Grande da Serra, município de São Paulo. Evoca o lado bom da arte e da resistência de quem encara a vida. Todos vão nessa e não param...

O resultado agradou os fãs. Tanto que diversos seguidores deixaram comentários elogiando e aprovando o trabalho no Youtube. "Que vibe gostosa", "Que delícia de clipe e de música" e "Clipe lindo demais! Uma das minhas preferidas do EP" foram alguns dos comentários na página. Teve outro que disse: "Esse clipe é luz para a minha alma. Que som da poha, mds". Nós assinamos em baixo!


Assista:



BASTIDORES

O convite para a gravação do clipe surgiu de Victor quando ele estava fazendo um curso técnico de audiovisual. Ele já havia conferido e se emocionado em uma apresentação de Danna em 2016 no SSEX BBOX, e sabia que o trabalho não seria meramente acadêmico, mas para o mundo. Mesmo após entregar uma versão "X" do trabalho no curso, continuou com a diárias.

A gravação do clipe exigiu muita entrega da Mandí Produções. Tanto que saíram de casa às 6h30, tiveram que caminhar em uma trilha por mais de duas horas até chegar ao local da gravação. Sem contar que levaram nas mãos comida, equipamentos, figurinos, acessórios e a mala pesadíssima da maquiadora. Voltaram só às 19h30.

O diretor afirma que foi um verdadeiro teste de resistência, mas ao mesmo tempo uma experiência extremamente prazerosa. "Foi incrível trabalhar com a Danna. Além de trabalhar de forma descontraída, ela sabe exatamente o que quer. Também tem uma presença muito forte na frente e atrás das câmeras. Ela fazia mais do que a gente pedia e entregava um material excelente o tempo todo".

Outro desafio foi concluir a edição, que chegou a ter 13 versões. Foi com a ajuda de Danna e de um amigo editor que eles conseguiram finalizar a obra. "Eu tinha a técnica e ela tinha o ritmo, daí a gente juntou os dois pra chegar no final", disse. "Tem muitas cenas que eu escolhi. Agora também sou editora (risos)", pontuou a artista. 

Danna salienta a importância da parceria e diz que seu trabalho enaltece o trabalho dos jovens que querem colocar na prática seus propósitos na mesma medida em que o trabalho deles enaltece o seu. Diva e artista completa, né, mores...

Fotos exclusiva dos bastidores:




FICHA TÉCNICA

Música Composição: Danna Lisboa
Produção Musical: Nelson D.

Direção: Victor Maximiliano
Produção: Mandí Produções
Produtor Executivo: Victor Maximiliano e Larissa Tavares
Criação: Victor Maximiliano
Assistente de Direção: Fernando Honorato
Diretor de Fotografia: Wesley Pro e Manu Zilveti
1º Ass. de Câmera: Sheila Signário
Logger: Douglas Manolo
Diretor de Produção: Douglas Manolo
Edição: Victor Maximiliano e Wesley Pro
Colorista: Wesley Pro
Produção Artística: Douglas Manolo e Fernando Honorato
Figurinistas: Victor Maximiliano e Saal Alves
Cabelo/Maquiagem: Silvia Rocha e Rafael Holland
Figurino: Mob, acervo Carla Melo e Scheylla Pollyanne; e peças originais Saal Alves.
Apoio de Figurino: Mob, Carla Melo Styist, Saal Alves e Preta Rainha.
Acessórios: acervo Saal Alves e Preta Rainha.
Making Of: William Gomes
Coreografia: Danna Lisboa
Agradecimentos: Casa Judith, Creuza Cultural, África Plus Size Brasil, Preta Rainha, Antônio Adriano, Lu Barros, Thais Berbe, Carla Melo e Francine Tieko Aoki.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.