Header Ads

1ª comissária trans, Nicole Cavalcante afirma que Gol teve que se adaptar às questões trans


Por NLUCON
Fotos: UOL/ Vinícius Casagrande

O NLUCON anunciou com exclusividade a primeira comissária aérea que publicamente se revelava mulher trans: Nicole Cavalcante, de 34 anos. Na data, não pudemos divulgar o nome da empresa devido a um pedido da profissional. Mas ela acabou de ser revelada com autorização em reportagem do UOL: É a Gol.

Na matéria escrita e fotografada por Vinícius Casagrande, que falava sobre o voo especial só com mulheres entre os aeroportos de Congonhas (São Paulo) e Santos Dumont (Rio de Janeiro) - leia aqui, Nicole estava entre as profissionais. A Gol afirmou que ela é a única comissária transexual da companhia e a primeira do Brasil. 

Nicole conta que entrou na empresa há oito anos, ainda com a identidade masculina. Após quatro anos, ela teve uma forte depressão e percebeu por meio de tratamento que a doença surgia do fato de não poder revelar que é uma mulher transexual e vivenciar o gênero feminino que se identifica. Ela ficou afastada para o tratamento por três anos e voltou há seis meses.

A empresa teve que se adaptar às questões trans. Inicialmente, Nicole trabalhou internamente, na área administrativa e assim que trocou a documentação voltou a voar. “A empresa estava meio sem saber como fazer porque era o primeiro caso, mas tudo foi feito da melhor forma (...) Entrei de um jeito e hoje estou de outro, mas a empresa me recebeu super bem. Não tenho o que reclamar de preconceito. Isso não aconteceu comigo e tive essa sorte”.

Hoje, a empresa informa que há outras duas funcionárias trans trabalhando em outro setores.

Na reportagem, Nicole afirmou que a população trans e travesti deve ter mais oportunidades e um voto de confiança. “A gente tem qualificação profissional e capacidade para exercer qualquer profissão. Só que, infelizmente, o preconceito das pessoas acaba deixando a gente de lado”.

O fato de estar presente no voo especial, em homenagem ao Dia Internacional das Mulheres, fez Nicole se sentir feliz e honrada. “Independente de ser transexual ou cis, eu sou uma mulher. Essa homenagem caiu super em boa hora. É assim que a gente quer ser reconhecida”. O voo foi comandado por Gabriela Duarte, teve como copiloto Danielle Chiazza e as comissárias Evelyn Takeda, Juliana Thomas, Vanessa Coelho.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.