Header Ads

Marvia Malik faz história ao se tornar a 1ª apresentadora trans de telejornal do Paquistão


Por NLUCON

A modelo Marvia Malik, de 21 anos, fez história ao se tornar a primeira âncora de telejornal do Paquistão. Ela estreou no último sábado (24) no canal Kohinoor News, de Lahore.

Antes de estrear na televisão, Marvia havia trabalhado como modelo em um desfile de moda. Ela é formada em jornalismo pela Universidade de Punjab e se candidatou a vaga para mostrar que as pessoas "trans são capazes de qualquer trabalho".

"Recebi muita mensagem positiva dos envolvidos com a indústria da moda quando desfilei como modelo dua semanas atrás. E agora isto. É impressionante", declarou ela à Thomson Reuters Foundation.

O país é considerado bastante conservador e violento com a população trans, porém o ativismo trans tem feito diferença nos últimos anos. Como ter uma lei que protege a população trans no país, incluir o "gênero x" em carteiras de motororista e ter a ativista trans Zara Changezi com protagonista de um filme romântico.

Marvia afirma que muita coisa ainda deve ser feita. Ela afirma que devido ao preconceito muitas "hijras" (como são chamadas a população trans no país e em países vizinhos) são atacadas, estupradas, assassinadas e que ficam sem oportunidade de emprego. "Ficamos sem opção, a não ser mendigar, dançar ou vender nossos corpos".

Agora, com a carreira no telejornal, ela diz querer contribuir para a mudança na sociedade. "Quero mostrar ao país que somos mais do que objetos de ridículo. Que também somos humanos". No Paquistão, há 10.418 pessoas trans de uma população de 207 milhões, informa o censo realizado em 2017.

Um comentário

Ale Oliveira disse...

Adorei a matéria...prestígio da marca nlucon ❤️❤️❤️

Tecnologia do Blogger.