Header Ads

Paula Benett é a primeira pré-candidata trans a deputada federal do DF


Por NLUCON

Paula Benett anunciou na última semana que será pré-candidata a deputada federal do Distrito Federal pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB). Ela é secretária eleita do segmento LGBTsocialista, assessora da Coordenação de Direitos da Diversidade LGBT, conselheira do Conselho da Mulher, além de escritora e poetisa. 

A pré-candidatura evidencia a importância da luta pela população trans, ainda que as oportunidades sejam raras. Paula é a primeira mulher trans a disputar a cadeira na história da política do Distrito Federal e a primeira a ser indicada pelo PSB em 70 anos do partido no DF.

“Foram anos de aprendizados, parcerias, conquistas, mas sobretudo de lutas. E hoje recebo uma das missões mais difíceis da minha vida, a que me permitirá ser interlocutora das vozes que são silenciadas e vulnerabilizadas”, declarou Paula em vídeo. “Vai ter mulher trans pré-candidata a deputada federal, sim”.

A pré-candidata diz que sua luta será em respeito à população trans, LGBT, mulheres e a todas as pessoas que sonham com um mundo sem preconceitos. Tanto que nos últimos anos Paula vem desenvolvendo trabalho em prol da luta contra a transfobia, a favor dos direitos LGBT e trans e na capacitação para o tratamento com respeito e dignidade a e essa população.

Paula idealizou, por exemplo, a Primeira Semana da Visibilidade Trans do DF, o Jardim Marina Garlen e o espaço Dandara, no Parque da Cidade. Teve voz importante no Decreto do Nome Social, da regulamentação da lei 2615, do Conselho LGBT e na articulação da criação do Ambulatório Trans. No último ano, venceu o Troféu Solidariedade e foi eleita a pessoa LGBT mais influente do Distrito Federal.



Vale dizer que neste ano o Tribunal Superior Eleitoral decidiu que candidatas travestis, mulheres transexuais e candidatos homens trans terão seus nomes sociais e a identidade de gênero respeitados, inclusive nas divisões de cotas divididas por gênero. A iniciativa deve estimular que mais pessoas trans, mesmo aquelas que não retificaram a documentação, ingressem na política e ocupem esse importante espaço. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.