Header Ads

EU SOU - por Marcos Prado


Por Marcos Prado*
Imagem: Star Plasma

Muitas vezes estou no lugar errado, caminhando com o Ego, sendo usado para inflar o peito de intolerantes e mentes fechadas.

Nestes casos, estou na pele mais clara que acha ser privilegiada; nos que nasceram para se apaixonar pelo sexo oposto e acham que isso deve ser uma regra aplicada sobre todos.

Estou nos homens que se sentem maiores e melhores ao mexer com a mulher empoderada usando roupas curtas, seguindo para o trabalho para sustentar os filhos que cria sozinha. Estou naqueles que utilizam da violência sobre tudo, sem conhecer a existência do Diálogo.

Não gosto de estar nestas pessoas. Elas são sozinhas e vazias, sem outra companhia para mim.


Prefiro quando encontro o Amor em algum coração ou então o Poder impregnado em algum cérebro bem formado. Adoro jogar conversa fora com a Compaixão, sair de mãos dadas com o Entendimento e dançar junto ao Apoio. É satisfatório. É infinito.

Junto a estes, eu faço morada na pele negra que assume o cabelo afro. Na menina que gosta de menina; no menino que gosta de menino. 


Estou nos que nasceram em um gênero, mas se identificam com outro, e lutam por isso.

Estou nos que utilizam da arte para se expressar, vestem perucas extravagantes e pintam o rosto com maquiagens impecáveis.

Estou nas formas fora do imposto pelas mídias; na celulite não escondida; no cabelo crespo não alisado; no andar feminino em um corpo com genitália masculina, ou o contrário. Estou em pessoas que valem a pena. Que sabem viver a vida. Enxergam-na.

E estes sabem bem o momento de me trazer à tona.


Dou gritos entre multidões de minorias que marcham por seus direitos. Aplaudo de pé a mulher rica de argumentos que cala todas as bocas machistas. Me emociono com as meninas que andam de mãos dadas em um parque repleto de olhares sentenciosos. Fico sem palavras com os que ajudam na luta alheia.

Eu sou grato por fazer morada nessas pessoas. Sinto-me vivo. Justo. Inatingível. Eu sou luta. Eu sou direitos. Eu sou lágrimas. Eu sou sorrisos.

Eu sou o Orgulho!


* Marcos Prado, Acadêmico de Letras na Universidade Católica Dom Bosco, fã de séries e literaturas fantásticas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.