Header Ads

Mais de 1.400 pessoas trans e travestis já solicitaram nome social no Título de Eleitor


Por NLUCON

Mais de 1.400 pessoas solicitaram à Justiça Eleitoral a inclusão do nome social no Título de Eleitor em todo o Brasil. Segundo os dados divulgados pela Justiça Eleitoral, pelo menos 1.465 travestis, mulheres transexuais e homens trans solicitaram à mudança do dia 3 de abril até a última sexta-feira (20).

+ Confira relatos de quem conseguiu incluir o nome social no Título de Eleitor


Outras 791 pessoas trans solicitaram a alteração da identidade de gênero no Cadastro Eleitoral. Isto é, travestis e mulheres trans solicitaram para serem reconhecidas pelo gênero feminino, independentemente do “sexo” que consta na Certidão de Nascimento. E homens trans solicitaram para serem reconhecidos pelo gênero masculino.

O TSE informou que os pedidos ocorreram em 551 municípios de todos os estados e do Distrito Federal, incluindo 25 capitais. Do número levantado, 787 travestis e mulheres trans fizeram a solicitação e 678 homens trans ou transmasculinos incluíram o nome social no Título de Eleitor.

Quem é pessoa trans e quiser ter o nome social (o nome em que é reconhecido socialmente, independentemente do nome que está no RG) no Título de Eleitor, pode se apresentar ao cartório ou posto de atendimento que se refere à zona eleitoral até o dia 9 de maio. Também é possível pedir a alteração da identidade de gênero. É preciso apresentar documento de identificação com foto no ato da solicitação.

O direito ao nome social no Título de Eleitor ocorreu após aprovação do Tribunal Superior Eleitoral em março. A decisão ocorreu depois que candidatas e candidatos trans foram autorizados a usar o nome social e a identidade de gênero nestas eleições, inclusive sendo reconhecidas e reconhecidos nas cotas divididas por gênero.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.